, , ,

Como lidar com barulhos frequentes em condomínios?

barulhovizinho

barulhovizinho

Quem mora ou já morou em condomínio, sabe: uma das maiores causas de discussões entre vizinhos é o barulho. Seja por causa de crianças, televisão, música alta, risadas, gritos, objetos caindo, móveis sendo arrastados, entre outros, essa é uma realidade comum de quem mora em prédio.

Porém, a maioria acredita que as reclamações só podem ser feitas após as 22h, já que durante o horário comercial boa parte dos ruídos são permitidos. Mas, existem exceções. Das 7 às 22h, por exemplo, o volume máximo permitido é de 60 decibels, enquanto das 22 às 7h o nível permitido é de 50 decibels.

Isso significa que, caso o barulho seja excessivo e esteja incomodando, as reclamações são permitidas e devem ser respeitadas por quem estiver emitindo os ruídos.

É claro que precisa haver um bom senso de ambas as partes. Se um apartamento estiver em reforma, por exemplo, é comum o barulho intenso de marteladas e furadeiras. Sabemos o quão incômodo são os sons emitidos nessas situações, porém é algo temporário e, se feito em horário comercial, deve ser respeitado. Mas, se o barulho ultrapassar o horário permitido, a reclamação pode ser feita.

Ao conviver com vizinhos barulhentos, o recomendado é tentar negociar a diminuição dos ruídos mediante uma conversa amigável ou por intermédio da portaria. Alguns prédios costumam ter um livro de ocorrências, para as reclamações serem vistas pelo síndico e a partir daí o mesmo aplicar uma multa ou conversar com o vizinho.

Em últimos casos, se a reclamação for seja aceita e/ou o vizinho mostrar comportamento agressivo, a polícia deve ser contatada para tomar as medidas cabíveis.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *