, ,

Curadoria acústica em todos os projetos

-
-

O som é fundamental para a qualidade de locais de música, mas todos os projetos de arquitetura precisam prestar mais atenção à acústica?

Briefs de design dificilmente incluem uma descrição da experiência acústica que deve ser alcançado. No entanto a acústica é uma característica vital, pode definir e moldar a qualidade e o caráter de ambientes. Desta forma, deveríamos informar sobre como queremos que os nossos edifícios e espaços públicos tenham de retorno sonoro desde o início de cada projeto.

Controle de ruído, ou o som indesejado, é parte do problema.

Se o som é causado pelo tráfego em uma estrada nas proximidades ou pelos próprios sistemas mecânicos de um edifício, o ruído é preocupante e até mesmo prejudicial para a saúde. Além da perda de audição, que é uma consequência do passar um tempo em um ambiente barulhento, o ruído prejudica a nossa capacidade de concentração, de entender e para descansar.

O mundo da construção e da arquitetura está cada vez mais consciente de que o som indesejado deve ser controlado para criar ambientes propícios ao seu propósito primordial – sejam eles hospitais, hotéis, escritórios, casas ou outros edifícios. Nas artes cênicas, no entanto, os clientes entendem que é necessário um desenho acústico além do controle de ruído para projetar uma experiência acústica do espetáculo.

Mas não deveríamos estar fazendo isso em outros ambientes também?

Um exemplo simples são os restaurantes. A acústica deve ser parte da discussão logo no início!

Qual é a natureza do espaço, qual o ambiente e o personagem do estabelecimento?

É destinado a ser alegre e descontraído? Intimista? Elegante? Moderno e relaxado? Estas perguntas são realizadas para discutir os objetivos do projeto estético, mas poderiam ser debatidos também na área acústica.

Se nós estamos projetando áreas urbanas – parques, hospitais, restaurantes ou lobbies de hotel – devemos considerar desde o início como vamos moldar a experiência acústica. Deveríamos utilizar a acústica em conjunto com o geometria espacial, texturas, luz e cores para criar espaços que provocam uma resposta emocional ou mesmo física.

O som pode transformar o espaço, onde as pessoas podem desejar ficar, espaços que induzem ao consumidor percorrer rapidamente, espaços com personalidade específica e espaços que provocam uma infinidade de outras respostas.

Seja qual for o ambiente que você deseja alcançar, se trata de um processo de pensamento holístico. Como designers, devemos defender mais o pensamento (e, portanto, tempo) dedicado a esse tipo de curadoria acústica.

A natureza do nosso mundo acústico deve ser o resultado de escolhas de design conscientes em todos os lugares em nosso ambiente construído, e não uma consequência não intencional de escolhas estéticas.


Texto de Tateo Nakajima – um dos principais especialistas sobre acústica e pela gestão de projetos acústicos variados – auditórios, teatros e salas de concertos na América do Norte, Europa e Ásia.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *