Som Ambiente: Especialista demonstra como somos afetados diariamente

Julian Treasure, presidente da Sound Agency , que presta consultoria para empresas mostrando o impacto sonoro em funcionários de fábricas e escritórios, realizou uma apresentação inusitada durante do TEDGlobal 2009.

A plateia foi submetida aos efeitos de sons agradáveis e irritantes para demonstrar quatro maneiras significativas que alguns ruídos do cotidiano podem afetar a população.

(selecione a tradução para português no vídeo)

Outros vídeos com Julian Treasure participando do TED estão disponíveis aqui no blog da Atenua Som:

– Arquitetura Invisível: Profissionais precisam ficar atentos aos detalhes acústicos

– 5 Maneiras de Escutar Melhor

 

Poluição Sonora: Como você pode estar em risco

somsaude700
A poluição sonora é definida como um barulho que perturba, distrai ou que pode ser considerada como intrusa no ambiente. Uma das principais reclamações das grandes cidades, estas perturbações também são encontradas em outras regiões e podem ter um impacto negativo na saúde e produtividade.

Confira as principais reclamações:

Aviões – Moradores de regiões próximas aos aeroportos sofrem um impacto negativo significativo no bem-estar, incluindo doenças cardíacas, pressão alta e estresse crônico.

Carros – Uma das queixas de quem reside nas grandes cidades ou em ruas movimentadas é o som do tráfego.
Curiosamente, mesmo os baixos níveis de ruído de trânsito podem ser prejudiciais para as pessoas.

Ruído no Trabalho – Neste segmento, quando pensamos em poluição sonora no local de trabalho a maioria pode imaginar linhas de montagem ou canteiros de obras, mas os escritórios não estão imunes.

Aqueles que trabalham em ambientes de escritório barulhentos também enfrentam dificuldades na concentração, diminuição da produtividade e aumento dos níveis de estresse.

Atividades residenciais – Mesmo em casa algumas fontes de ruído foram detectadas como causadoras de estresse e que podem atrapalhar a concentração, é o caso de aparelhos que funcionam constantemente, como o rádio ou TV.

Sem falar nos eletrodomésticos barulhentos como os aspiradores de pó, liquidificadores, que não funcionam constantemente, mas, quando ligados, incomodam bastante.

Estudos comprovam que crianças expostas a ambientes extremamente barulhentos podem apresentar dificuldades no desenvolvimento da fala.
Para falar é preciso ouvir e quando a audição está prejudicada por uma série de ruídos, a comunicação é afetada.
O barulho também compromete a concentração da criança – quando há barulho intenso, a capacidade da criança de ater-se à informação fica reduzida, comprometendo o aprendizado.

Saiba usar a música e outros sons em seu benefício

 

Vamos falar sobre o uso de música e sons suaves para ajudar a controlar o estresse, a técnica pode ser utilizada em qualquer momento para relaxar.

Estudos afirmam que o uso da música e seus efeitos de cura já são utilizadas há séculos. Os antigos gregos usavam sons como uma terapia de cura e muitos pesquisadores hoje estão usando-a para tudo, de câncer a transtorno de déficit de atenção.

Benefícios da Música

A pesquisa mostrou que as ondas cerebrais respondem ao ritmo da música.
Um ritmo alegre pode trazer um estado mais alerta e ajudar na concentração, enquanto sons mais suaves e lentos contribuem para um estado calmo e meditativo. Os efeitos da música podem durar além do tempo de escuta e pode ajudar o cérebro a trocar as marchas mais prontamente quando necessário.

Junto com as mudanças nas ondas cerebrais vêm as alterações no sistema nervoso autônomo, que regula a respiração e os batimentos cardíacos.

Música calma pode retardar a respiração, frequência cardíaca e levar a redução do nível de cortisol – hormônio do estresse – e recompor o bom estado de saúde, ajudando o estímulo ao relaxamento.

A música pode contribuir para o controle da depressão, da ansiedade, ajudar a aumentar o otimismo e criatividade.

Estudos têm demonstrado que a música pode ajudar a aumentar a imunidade, reduzir a pressão arterial e aliviar a tensão muscular. Todos estes benefícios podem conduzir a um nível mais elevado de bem-estar.

Incorporando música na sua vida

Enquanto musico terapeutas podem trabalhar com indivíduos para lidar com preocupações específicas, você pode incorporar a música na sua vida em seu próprio país e desfrutar de muitos dos benefícios. A seguir estão algumas sugestões:

Use a tecnologia:
MP3 players permitem que você personalize suas escolhas musicais e ouvi-los através de fones de ouvido. Essa experiência ajuda a bloquear as distrações e permitir a concentração e a meditação. Fones de ouvido também podem ser úteis se você estiver com dificuldade de audição.

Alteração de humor:
Crie uma seleção de músicas alegres, com letras felizes e que faça lembrar bons momentos.

Como antiestresse:
Se você está tendo alguns momentos de estresse, sentimento apressado ou frenético – dedique alguns instantes para ouvir alguma música calma e relaxante. Este pode ser a voz calma de um cantor, sonatas de piano clássico, música de harpa ou hinos espirituais. Feche os olhos e se deixe levar pela música.

Seu cérebro e corpo irão responder na mesma moeda e trazer um estado mais calmo.

Exercite-se:
Todos nós precisamos nos exercitar regularmente, diariamente, se possível. Música com uma batida feliz pode ser estímulo real para que você cumpra essa rotina de exercícios. A reprodução de música durante os exercícios pode ajuda-lo a balançar o braço um pouco mais fácil, ou dar passo um pouco maior ou colocar um pouco mais de entusiasmo nos exercícios. Você provavelmente vai ter um sorriso em seu rosto quando você tiver terminado acabado.

Seja Sociável:
Compartilhar música é uma ótima maneira para estar junto dos amigos.
Cantorias, karaokê, concertos, bailes e afins unem as pessoas em torno de um tema comum e muitas vezes para relembrar os velhos tempos.

Durma bem:
Se você tiver problemas para dormir, a música pode ajudar.
Em vez de assistir ao noticiário tarde da noite antes de ir dormir, tente ouvir uma música relaxante. Você também pode tentar acalmar com CDs com sons da natureza, como pássaros, a água e os sons da floresta.

Algumas pessoas também consideram o “ruído branco” – tipo de ruído produzido pela combinação simultânea de sons de todas as frequências – útil para pegar no sono. Você pode comprar máquinas de “ruído” que tem inúmeras opções.

Ficou interessado?
Confira o vídeo abaixo:

Fonte: BLOG DO ITIO

Direitos da imagem: <a href=’https://br.freepik.com/fotos-vetores-gratis/musica’>Música foto criado por freepik – br.freepik.com</a>

Hora de Dormir: Dicas para conseguir uma noite melhor

dormir700
Dificuldades para dormir ou problemas de insônia estão entre as principais reclamações da atualidade.

Selecionamos algumas orientações simples para você ter uma noite de sono agradável, confira:

– Horário para dormir e acordar
Crie o hábito de acordar e ir para a cama no mesmo horário todos os dias, inclusive nos finais de semana.
Depois de determinar suas necessidades de sono, o seu ritmo circadiano – período de um dia (24 horas) no qual se completam as atividades do ciclo biológico dos seres vivos – irá ajudar a iniciar e manter o sono tranquilo.

– Verifique se o ambiente para dormir é calmo, escuro, fresco e confortável.
Estudos mostram que dormir em um ambiente fresco é mais propício ao sono. Ao eliminar o excesso de ruídos e luz, podemos minimizar as perturbações que podem nos acordar.
O quarto deve ser um lugar para relaxar e não uma fonte de estresse.

– Ambiente SOMENTE para dormir e namorar
Temos a tendência de transformar o quarto em um ambiente polivalente.
A principal dica é (tentar) remover todos os aparelhos eletrônicos!

Televisões, games, computadores, telefones e outros aparelhos são estimulantes e perturbadores para o sono. Saiba que até a quantidade de luz da tela de um computador antes de dormir pode estimular o seu cérebro a pensar que está na hora de acordar.

Confira resumo do XXV Encontro SOBRAC

-

Durante os três dias de realização do XXV Encontro SOBRAC, de 20 a 22 de outubro, no Centro de Convenções do Vitória Hotel Concept Campinas, em Campinas (SP), os auditórios estiveram repletos de participantes, demonstrando o interesse pela atualização na área de Acústica e Vibrações buscando novidades sobre equipamentos, tecnologia e aplicações.

Diante do tema “Acústica e Vibrações: Qualidade de ambientes internos e externos”, foram inúmeras as contribuições provenientes das palestras, minicursos e sessões técnicas, com participação autoridades internacionais e destacados especialistas brasileiros, além de cerca de 200 participantes inscritos. Pelo objetivo do encontro, os mais de cem trabalhos técnicos apresentados corresponderam à demanda de uma área que requer cada vez mais dedicação e eficiência.

A professora Stelamaris Rolla Bertoli, do Departamento de Arquitetura e Construção da Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo da UNICAMP e coordenadora do Encontro, avaliou o evento como muito produtivo. “É muito gratificante chegar ao final da jornada, após tantos preparativos, e perceber que foi possível promover importantes discussões e atualizações, e ainda receber os cumprimentos de colegas, inclusive organizadores de outros seminários, declarando que a organização deste Encontro SOBRAC foi excelente”, afirma a docente. A professora Stelamaris comenta ainda que “a grande marca dessa edição do Encontro foi a integração, com uma evidente troca de informações entre profissionais experientes e a nova geração, ainda em início de carreira, num intercâmbio dinâmico e profícuo”.

Sob coordenação científica do professor José Augusto Mannis, também docente da UNICAMP, toda a programação foi idealizada para abranger as principais temáticas, entre as quais se destacam as sessões técnicas sobre Acústica de edificações; Acústica de salas; Acústica musical; Ruído ambiental; Acústica Submarina; Controle de ruído e vibrações; Processamento de sinais em acústica e vibrações; Ensino de acústica e vibrações e Efeitos do ruído no ser humano. “Concluído com sucesso, o Encontro fica marcado pela imensa sinergia entre pesquisadores e profissionais do setor, com intensa satisfação que deve perdurar por mais um período, até a próxima edição”, declarou Mannis.

Os palestrantes brasileiros são referências acadêmicas. O professor Newton Sue Soeiro, da Universidade Federal do Pará, dos Cursos de Engenharia Mecânica e Engenharia Naval abordou sobre os efeitos do vento nas edificações verticalizadas , e o professor Mario Manoel Rollo Junior, que atua em comunicação sonora de vertebrados aquáticos, biofonia, paisagens sonoras marinhas, ecologia geoespacial marinha e dinâmica de populações de vertebrados marinhos.

De Portugal, houve a participação do professor doutor Jorge Patrício, Pesquisador do LNEC – Laboratório Nacional de Engenharia Civil; o especialista belga presente no evento foi o professor doutor Dick Botteldooren, pesquisador e docento do Department of Information Technology, da Ghent University; da França veio o professor doutor Oliver Warusfel, chefe da equipe de Acústica e Espaços cognitivos no Institut de Recherche et Coordination Acoustique/Musique (IRCAM), e, da Alemanha, compareceu o professor doutor Michael Vorlander, físico, docente e pesquisador do Institute of Technical Acoustics de RWTH Aachen University.

Representantes de importantes instituições de pesquisa relacionadas com aplicações da acústica participaram do Encontro SOBRAC que, entre outros debates, tratou de valorizar a entrada em vigor no Brasil da norma de desempenho de edificações (ABNT NBR 15.575), e da ampliação das discussões sobre mapeamento de ruído das cidades. Outra atração foi a exposição que reuniu diversos fornecedores de produtos e serviços da área de acústica e vibrações, possibilitando a apresentação de materiais e tecnologia inovadores no mercado ao publico presente no evento. Expositores e público tiveram oportuna interação.

Depois de intensa imersão na temática, os principais envolvidos reconhecem a importância de aplicar os conhecimentos e trocar experiências, como declarou a professora Dinara Paixão, presidente da Sociedade Brasileira de Acústica: “A plateia repleta é que faz a entidade e precisamos trabalhar juntos para que a área de acústica seja realmente reconhecida no Brasil.

O Encontro SOBRAC é, acima de tudo, um momento de reflexão, quando o benefício do conhecimento se une as possibilidades de confraternização”.

Crowdsourcing do Silêncio – Aplicativo sugere espaços tranquilos

Os utilizadores de iPhone possuem um aplicativo muito interessante para buscar tranquilidade no meio da multidão.

O Stereopublic é considerado uma “Crowdsourcing do Silêncio” e através da participação dos usuários o projeto já conseguiu cadastrar mais de seiscentos espaços silenciosos em 35 cidades do mundo – uma delas é nossa nada calma São Paulo!

O aplicativo aciona o GPS do smartphone cadastrado para indicar exatamente a região sugerida e ainda é possível enviar imagens e áudio para compartilhar com outros usuários.

Transformando poluição sonora em energia verde

soundscraper700

Anualmente a “eVolo Skyscraper Competition” seleciona os melhores projetos de arquitetos, estudantes, engenheiros, designers e artistas que devem apresentar sistemas sustentáveis levando em consideração os avanços da tecnologia, causas sociais e culturais das cidades contemporâneas.

O Soundscraper tem uma aparência futurista e foi projetada por cinco profissionais que apresentaram uma estrutura coberta com cílios sensíveis ao ruído que transforma vibrações auditivas de cidades movimentadas em fonte de energia limpa.

Uma estrutura de metal agrupa 84.000 cílios eletroativos e sensores de som para captar ruído de carros, trens e de pedestres.
Uma vez que o ruído é captado, uma colhedora de energia converte as vibrações em energia elétrica, que é armazenada ou distribuída para a região.

As primeiras Soundscrapers seriam construídas nas principais autoestradas e entroncamentos ferroviários, locais privilegiados para capturar vibrações do ambiente.

A equipe estima que apenas um Soundscraper poderia produzir 150 watts de energia em uma cidade densamente povoada, o que se converte em cerca de 10% das necessidades de iluminação da cidade americana de Los Angeles.

A energia limpa também ajuda a cidade na redução de emissões de carbono e a dependência de combustíveis fósseis.