Você já ouviu falar em Retrofit?

Quando se fala nisso muitas pessoas já logo pensam em uma cobertura com estrutura metálica e vidros. Mas se dissermos que é possível restaurar uma fachada de outra forma e ainda deixar o prédio com uma cara moderna?

Essa foi a proposta do acanhado prédio construído na década de 60, o edifício Rio Negro, na esquina da Angélica com a Paulista. O projeto ganhou vida na proposta do escritório AR arquitetura, que buscaram fugir do tradicional e preguiçoso espelhado preto para o revestimento.

Os antigos e feios aparelhos de ar condicionado saíram para entrada de um sistema de refrigeração central, ajudando a economizar 30% na conta de energia. As esquadrias antigas foram trocadas por janelas especiais da Atenua Som com vidros laminados de proteção solar. O muro no térreo foi retirado aumentando a circulação nas calçadas e abrindo espaço para lojas no local.

Ideias como essas, além de ajudar o paisagismo urbano, criam prédios com alma e uma história para contar.

O nosso diretor e especialista em esquadrias acústicas Edison Claro de Moraes deixou a sua visão sobre esse projeto:

“O que me fascinou nessa obra foi poder conviver com o sonho do arquiteto e o que ele desejava, com as limitações que o projeto trazia. Ficamos muito tempo planejando a execução, pois a ideia era que as esquadrias ficassem por fora das vigas. É um prédio antigo e que as pessoas pudessem observar só vidros.

Imagina você fazer um prolongador saindo da parede que iria segurar uma estrutura extremamente pesada, que circundaria todo o entorno do prédio. Eu diria que grande parte do sucesso foi participar com o arquiteto da solução do que era possível e atender o sonho dele.

Foi bacana que envolvemos a aprovação do arquiteto, do consultor de esquadrias e da construtora. Isso que foi legal!

O mais significativo para nós, é imaginar que fizemos um prédio inteiro, um Retrofit, na Avenida Paulista! É uma honra para qualquer empresa”

Conheça mais sobre a gente em: atenuasom.com.br/