Fogos de artifício podem fazer mal à saúde, veja como se proteger

 

Com a chegada do fim do ano aparecem os excessos de barulho das festividades de Natal e véspera de ano novo, o aumento da poluição sonora atinge níveis intensos e os acidentes envolvendo fogos de artifícios é crescente.

O barulho dos tradicionais shows pirotécnicos e das altas caixas de som possuem um potencial de dano auditivo que costumam ser subestimados, podendo causar zumbido, perfurar o tímpano e até gerar algum tipo de perda auditiva.

É comum imaginar que o zumbido e a sensação de diminuição de audição que se seguem após um evento explosivo são normais, mas vale lembrar que o som é uma pressão sonora. Barulhos inesperados podem virar um trauma acústico, causando um rápido deslocamento de ar que pode lesar a sua saúde auditiva para sempre.

Um estudo americano informa que a média de som medida há três metros de explosões de fogos de artifícios são de 150 dB, o que excede o critério de risco para audição. Ruídos acima de 85 decibéis são prejudiciais à saúde auditiva e quanto mais repetitivos e/ou altos eles forem, pior será o dano na cóclea, órgão responsável pela audição sensorial- principalmente ruídos acima de 120 db.

Para proteger a audição nessa época do ano, a dica é manter-se o mais distante possível do local queima dos fogos, evitando a exposição ao volume excessivo dos rojões. Se manter distância dos fogos for inevitável, a melhor saída é utilizar protetores auditivos que o protegerão dos níveis mais altos de pressão sonora. Para quem for soltar fogos, recomenda-se optar pelos modelos com pouco barulho, hoje em dia existem diversas opções de grande beleza, com cores e efeitos, sem os tradicionais estouros.

Quando possível, procure um otorrinolaringologista e avalie como está sua saúde auditiva. Neste link é possível fazer um pré teste, antes da visita ao médico: http://biosom.com.br/teste-auditivo-online.

É preciso redobrar a atenção com crianças e idosos, pois nem sempre eles sabem informar o que estão sentindo após a exposição a um barulho intenso ou outros fatores.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer participar da discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *